Mi Mix Alpha é o novo smartphone da Xiaomi feito totalmente de tela

Se tem algo inegável na Xiaomi é a inesgotável criatividade que parece permear a empresa: depois de mostrar a foto feita com um sensor de câmera de 108 megapixels, a fabricante chinesa novamente quer comandar inovações no setor de smartphone e revelou nesta terça-feira (24) o Mi Mix Alpha, um smartphone que é, em termos literais e nada incertos, completamente feito de tela.

Explicando: o Mi Mix Alpha possui uma taxa percentual de display de 180% em relação ao corpo. Basicamente, a tela do aparelho envolve a sua carcaça quase que por completo, “fechando” esse envelopamento no módulo de câmera traseiro. Por causa disso, evidentemente, o Mi Mix Alpha não possui câmera para selfies: você só precisa virar o smartphone para tirar uma foto de rosto no sensor de 108 megapixels ISOCELL feito pela Samsung, que mencionamos no parágrafo acima.

O impacto que isso gera na navegação também traz mudanças: ícones de status, como percentual de bateria e nível de serviço de operadora ou conexão Wi-Fi, estão alinhados nas laterais do display, e botões sensíveis à pressão estão dispostos na mesma região.

A câmera em si também traz um tamanho incomum em relação a outros smartphones, sendo consideravelmente maior e, consequentemente, muito mais sensível à luz: o ISOCELL da Samsung com 108 megapixels conta, aqui, com abertura de 1/1.33 polegada.

No que tange às especificações técnicas, não faria muito sentido para a Xiaomi desenvolver um produto tão conceitual com configuração mediana, então obviamente temos um processador Snapdragon 855+ da Qualcomm, 12 GB de memória RAM, armazenamento interno de 512 GB, bateria de 4.050 mAh, suporte a tecnologia de recarga rápida e conexão 5G. A fabricante deu a entender que a tela pode ter um funcionamento seccionado, ou seja, nem todas as partes do display estarão acesas o tempo todo — o que faz sentido, já que a capacidade da bateria não é muito maior que qualquer topo de linha atualmente no mercado.

Ela definiu o aparelho como “conceitual” e não deve fazer dele um smartphone produzido em larga escala. Em vez disso, o Mi Mix Alpha deve começar a ser vendido apenas na China em dezembro deste ano por um preço sugerido de 19.999 yuan (US$ 2,8 mil ou pouco mais de R$ 11,6 mil). Por um aparelho conceitual dessa estirpe, o Mi Mix Alpha se posiciona em um patamar potencialmente mais caro que o Galaxy Fold, o smartphone de tela dobrável da Samsung, cujo preço é de US$ 1,8 mil.

O Mi Mix Alpha parece ser algo mais apelativo a um público conceitual, que gosta de adotar ferramentas e dispositivos pouco comuns. Não há muita praticidade no seu uso no dia a dia, é verdade, mas, pelas imagens, que ele é bonito de se ver, isso é.

Fonte: Canaltech